Buscar

OCT - Tomografia de coerência óptica

A tomografia de coerência óptica (também chamada OCT) é um dos mais modernos exames que temos na oftalmologia. Ele ajuda a detectar condições oculares de forma precoce, como por exemplo degeneração macular relacionada à idade, retinopatia diabética e glaucoma.



Para manter uma boa saúde ocular, alguns fatores são essenciais: cuidados com os olhos, acompanregular com o oftalmologista e realização de exames preventivos.


Atualmente, a tecnologia permite a existência de exames mais modernos e atuais que são menos invasivos e geram imagens altamente precisas, facilitando o diagnóstico das doenças da retina. Acompanhe este post para saber mais sobre a tomografia de coerência óptica e como ela é feita.


O QUE É O EXAME DE TOMOGRAFIA DE COERÊNCIA ÓPTICA?

O aparecimento do OCT revolucionou o diagnóstico de algumas doenças da retina. É um exame de imagem utilizado como método diagnóstico complementar em algumas doenças oftalmológicas. Ele produz imagens de corte seccional das estruturas oculares, com alta resolução e em três dimensões (3D).


Durante o exame, é possível a observação das diferentes camadas de tecidos oculares. Podem ser visualizadas e estudadas a retina, o vítreo, o nervo óptico e a coróide (camada vascular abaixo da retina).


O exame, feito através da pupila, é rápido, indolor, não invasivo e não há contato do aparelho com o olho do paciente. Outras vantagens da OCT são:


alta velocidade de escaneamento da área estudada;

possibilidade de captura de imagens, mesmo com a pupila pouco dilatada;

dispensa do uso de contraste.



COMO É REALIZADA?

O exame OCT pode ser feito em qualquer clínica oftalmológica que tenha o equipamento para realizá-lo. Os passos do exame são:


retirar a lente de contato (caso utilize);

em alguns casos, pode ser feita dilatação da pupila com o uso de colírios;

o paciente é posicionado em frente ao aparelho, com o rosto virado para ele (como na imagem de abertura deste post);

não há contato direto com o olho do paciente;

o aparelho emite um feixe de luz com intensidade próxima ao infravermelho (não causa desconforto), que capta as imagens em corte das estruturas oculares.

O tempo para a realização de todo o exame nos dois olhos é de, aproximadamente, 15 minutos.


O paciente deve ficar o mais tranquilo e imóvel possível durante sua realização, para que a obtenção de imagens seja excelente.


O exame de OCT não apresenta praticamente nenhum risco. Não há emissão de radiação. O único efeito colateral é que o paciente ficará com a visão turva por algum tempo, devido à dilatação da pupila.


QUANDO O OCT É INDICADO?

Devido à possibilidade de avaliação detalhada, ele é utilizado, principalmente, para o diagnóstico e acompanhamento de doenças ou condições que causam alterações na retina, no vítreo, na coróide e no nervo óptico.


Pode ser feito na detecção e análise de progressão das seguintes condições:


  • degeneração de mácula;

  • buraco de mácula;

  • edema macular;

  • glaucoma;

  • retinopatia diabética;

  • distrofias retinianas;

  • síndrome de tração vitreo-macular;

  • membrana epirretiniana.

O exame não pode ser feito quando há opacidade significativa do meio, como no caso de catarata avançada, que impede a visualização e captação das imagens. Ele pode ser complementado com outros exames oftalmológicos, como a ultra-sonografia ocular.


A qualidade das imagens obtidas no exame de tomografia de coerência óptica (OCT) é de grande relevância para o diagnóstico e acompanhamento de algumas das principais doenças oculares.


Nos aparelhos mais modernos, é possível obter imagens que se assemelham à resolução dos microscópios, ou seja, consegue-se fazer microscopia tecidual in vivo.


Para entender melhor o que aparece no exame de OCT, é importante conhecer bem as partes do olho, sobretudo a anatomia da retina.


Por sua vez, os exames complementares nos diagnósticos de doenças da retina não param de evoluir. Assim, o avanço da tecnologia permitiu o desenvolvimento da angiografia por OCT, um exame com maior alcance, visão tridimensional e qualidade superior das imagens obtidas.



O QUE É A ANGIOGRAFIA POR OCT?

De modo geral, a angiografia é um exame para visualização e diagnóstico das condições dos vasos sanguíneos. Aplicada à oftalmologia, a angiografia ocular se apresenta como exame essencial para os diagnósticos de doenças que atingem a circulação da retina, coróide e o nervo óptico.


A angiografia por OCT constitui uma evolução tecnológica do exame OCT comum. Isso porque, ao aparelho de tomografia de coerência óptica, foi incorporado um novo software que possibilita a avaliação do fluxo da corrente sanguínea no interior dos vasos da retina, além da avaliação estrutural rotineira.


Dessa forma, com a utilização da angiografia por OCT é possível avaliar o fluxo sanguíneo nos vasos, assim como detalhes anatômicos tridimensionais. Ou seja, se a OCT já se apresentava como um grande recurso não invasivo, a nova tecnologia facilitou ainda mais os diagnósticos e acompanhamentos das condições oculares, sobretudo as doenças que afetam os vasos, como a diabetes, hipertensão e degeneração da mácula.


Do mesmo modo que o exame tradicional, também é realizado com equipamento específico, no próprio consultório. Todo o procedimento leva apenas alguns minutos.


Fonte: Retina Pro