Retinografia

12_20120522093140_imagem_3O registro de imagem da retina e do nervo óptico é o objetivo  básico da retinografia simples. A foto documentação pode ser obtida em diversos campos e existem recursos atuais de captação panorâmica ou em composição automatizada  de imagens  com campos menores para observação de grandes áreas permitindo comparações evolutivas de doenças de manifestação difusa. A retinografia estereoscópica da retina pode ser realizada utilizando filme fotográfico (SLIDE) ou papel, videos ou imagem digitalizada.

A retinografia constitui um dos exames complementares mais realizados. Os objetivos deste exame são:

– Auxiliar no diagnóstico e tratamento das doenças oculares por meio da análise direta ou correlação com outros exames complementares, como angiofluoresceinografia, angiografia, tomografia de coerência óptica, oftalmoscopia direta, indireta ou de varredura a laser.

– Documentar anormalidades e a evolução de lesões suspeitas ou evidentes na retina, além de acompanhar a eficácia  de tratamentos propostos.

Exame:

A pupila é dilatada e a pressão arterial é checada antes da realização do exame. Utiliza-se um contraste (um corante chamado fluoresceína sódica), que é injetado na veia do braço. Alguns segundos depois, pode-se observar a circulação desse corante no interior do olho. Em seguida são capturadas várias fotos que aparecem imediatamente no monitor do computador. Ao final do exame, que dura de 7 a 10 minutos em média, as imagens obtidas já podem ser analisadas para impressão. As fotos mais importantes são impressas para a avaliação do médico.

Nesse tipo de exame, é necessário acompanhante. Há dilatação da pupila e, por isso, o paciente não deve dirigir após o mesmo. Não é necessário jejum. A duração é de 1 hora, em média, e o resultado é entregue após 6 dias úteis.