Lentes de Contato

Lente de ContatoAs lentes de contato são um importante recurso para a correção de problemas como miopia, hipermetropia, astigmatismo ou vista cansada. Têm também função terapêutica no tratamento de algumas doenças oculares e após procedimentos cirúrgicos. Segundo a Sociedade Brasileira de Lentes de Contato e Córnea (SOBLEC), estima-se que 1% de brasileiros use lentes de contato, o equivalente a cerca de dois milhões de pessoas.

Para manter a saúde ocular é preciso usar as lentes de contato corretamente, uma vez que elas sofrem interferências de fatores fisiológicos, como a própria lágrima, e também ambientais, como a poluição. Por essas e outras razões é importante saber como é feita a limpeza e manutenção das lentes, além de respeitar o prazo de validade.

Limpeza da lente

As lentes de contato devem ser higienizadas antes e depois do uso. Isso evita que micro-organismos externos entrem em contato com seu olho, prevenindo possíveis infecções. “Por isso é necessário também lavar as mãos com água e sabão antes de manusear as lentes”, explica a oftalmologista Tania Schaefer, da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO).

Após higienizar as mãos, já é possível retirar as lentes e higienizá-las. Certifique-se, antes de iniciar, que você obstruiu o ralo da pia com a redinha que acompanha o estojo. Dessa forma, você evita um possível acidente. “Então, coloque a lente nas mãos, pingue algumas gotas da solução e friccione levemente com os dedos para eliminar resíduos de sua superfície”, explica a oftalmologista Keila Monteiro de Carvalho, chefe do Departamento de Oftalmologia da UNICAMP. O mesmo procedimento deve ser repetido antes de colocá-las no estojo.

Outra dica é iniciar a limpeza sempre com a lente da esquerda ou da direita, a fim de prevenir qualquer confusão e troca das lentes. Também é importante nunca reutilizar a solução que ficou no estojo após as lentes serem colocadas nos olhos, sempre usando uma porção nova de solução a cada armazenamento.

Fonte: Portal Minha Vida

Tipos de Lentes de Contato

Aliada na correção de problemas de visão, a lente de contato conquista pacientes pela sua praticidade e a possibilidade de abandonar os óculos de grau. Hoje, há opções de lente de contato rígida e gelatinosa no mercado, sendo que esta última ganha mais adeptos por proporcionar maior facilidade de adaptação no globo ocular por possuir espessura mais fina.

Mas engana-se quem pensa que a lente de contato rígida, um tanto mais difícil de ser usada devido a sua espessura ligeiramente mais grossa, não é mais usada. Pessoas com alto grau de astigmatismo, por exemplo, devem usar lente de contato rígida, pois sua espessura proporciona graus maiores de correção. O mesmo acontece com pacientes que possuem alto grau de hipermetropia, ceratocone e a união de astigmatismo e miopia.

A lente de contato gelatinosa, embora seja mais flexível, funciona somente na correção de problemas de visão de graus menores, sendo indicada também para quem quer se livrar dos óculos em ocasiões especiais, como festas, sendo seu uso associado a questões estéticas nesses casos.

No entanto, a indicação da lente de contato, seja ela rígida ou gelatinosa, deve ser feita somente pelo oftalmologista, que sabe identificar o problema de visão em questão e indicar qual a lente mais adequada para a sua correção. Não consultar um especialista na hora de optar pela lente pode causar sérios e talvez irreversíveis danos aos olhos.

Investir em lentes de contato rígidas de boas marcas também é outra dica. Atualmente, a lente de contato rígida é comumente confeccionada com poliometilmetacrilato, mas existem variações no mercado. Marcas como Acuvue, Bausch & Lomb, Clic e Lens Alert comercializam a lente de contato rígida, sendo reconhecidas pela qualidade de seus produtos.

Todas essas marcas de lentes de contato são comercializadas em lojas específicas de produtos oftalmológicos, sejam elas online ou físicas.