PRIMEIROS SOCORROS OCULARES

olhos_cuidados

Ninguém espera e muito menos deseja um acidente ocular. E para evitá-lo é importante que tomemos todos os cuidados possíveis: evitar objetos pontiagudos perto de crianças, manter produtos químicos em locais seguros, usar óculos de proteção em ambientes de trabalho e proteger-se durante a prática esportiva.

Mas, algumas vezes, acidentes acontecem e é preciso estar preparado para essas emergências oftalmológicas. Grande parte destes acidentes ocorre dentro de casa com crianças. São frequentes também no trabalho ou na prática de esportes em adultos e jovens, sobretudo do sexo masculino.

No caso de um acidente, a primeira instrução é: não entre em pânico! Muitas vezes, é a condição logo após o acidente que vai determinar sua gravidade.

O que fazer então no caso de um acidente ocular?

Queimadura química:

“Sempre é uma emergência quando acontece uma queimadura química, um produto cáustico que provoca uma queimadura ocular. A primeira coisa a se fazer é lavar abundantemente o rosto  e os olhos com água corrente, por volta de 20 minutos. Depois é que se vai buscar a assistência do médico oftalmologista”, afirma Milton Ruiz Alves, presidente do CBO.

Em caso de trauma, com ou sem perfuração, evite mexer no olho atingido. Para isso, você pode usar uma manobra simples, sobretudo se o paciente for uma criança.

“A primeira providência anteriormente eu disse: queimadura química é lavar. Se não é queimadura química não se lava. Uma das melhores manobras que nós temos para proteger esta região é um copo de plástico, que você coloca no rosto com a parte aberta do copo, no caso, voltada para o olho e pode prender isso com uma gaze, com um esparadrapo. Então você primeiro evita que a manipulação possa prejudicar uma lesão que pode eventualmente não ser inicialmente tão grave”, complementa Ruiz Alves.

O pronto-atendimento no caso do trauma ocular pode ser um fator fundamental na recuperação da visão.

Corpo Estranho

O “corpo estranho” pode ser areia, poeira, pequenos insetos, partículas de madeira ou vidro. Não esfregue os olhos ou tente removê-lo. Pisque para estimular o lacrimejamento.

“É preciso levar para um tratamento especializado. Ir a um pronto-socorro que atenda oftalmologia para verificar se não houve lesão da superfície do olho ou até de algum ferimento que possa lesar algumas camadas superficiais e penetrar no olho”, avalia o presidente do CBO.

Proteja seus olhos. Cuide bem do seu sentido mais precioso.

 

Fonte- CBO

%d blogueiros gostam disto: